Na BR-262

Triunfo Concebra já recolheu mais de 147 toneladas de lixo em 2020

Foto: Reprodução/Internet

Os serviços de recolhimento de resíduos no trecho de concessão são importantes para manter a rodovia em boas condições de tráfego, prevenção de acidentes e incêndios, além de ajudar na eliminação de possíveis criadouros do mosquito da dengue. Somente no primeiro semestre deste ano, as equipes de conservação da Triunfo Concebra recolheram mais de 174 toneladas de lixo nas rodovias de sua responsabilidade.

Resíduos de ressolagens são os mais coletados pelas equipes representando mais de 100 toneladas até junho deste ano. O descarte desses materiais pode causar além de danos ambientais, como foco para proliferação do mosquito da dengue.

Os materiais recolhidos são transportados para centrais temporárias de resíduos disponíveis nos 24 Serviços de Atendimento aos Usuários – SAU’s da Triunfo Concebra, sendo segregados por tipo de resíduo. Após é feito o transporte e destinação por uma empresa terceirizada. A destinação dos resíduos pode ser direcionadas para aterros sanitários, incineração ou reciclagem, conforme o tratamento adequado para cada tipo de resíduos.

O trecho da Concessionária com maior índice de recolhimento de resíduos é em Minas Gerais representando 64%, em seguida Goiás com 33% e Distrito Federal 3%. Vale considerar que os locais com mais recolhimento possuem maior extensão do trecho de concessão.  

Dentre os resíduos mais recolhidos estão a ressolagem e os orgânicos, sanitários e rejeitos.

Desde 2016 até junho deste ano, a Triunfo Concebra já recolheu mais de 1.962 toneladas de resíduos nas BRs 060, 153 e 262 no Distrito Federal, Goiás e Minas Gerais.

Importante apontar que mesmo com as medidas de distanciamento social e a redução de fluxo nas rodovias em função do novo COVID-19, a quantidade de resíduos recolhidos neste primeiro semestre de 2020 é expressiva, comparado ao ano anterior de 2019 (209,31 toneladas).

Vale reforçar que no Código Brasileiro de Trânsito, no artigo 172, prevê que atirar do veículo ou abandonar na via objetos ou substâncias é considerada infração média, sujeita a multa e perda de quatro pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Caso o volume seja alto, o infrator pode responder processo por crime ambiental.
 

Compartilhe
Participe do nosso grupo no whatsapp!
Comentários
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Tapiraímg TV

Parceiros