Minas Gerais

Vizinhos invadem casa e denunciam estupro de criança de 4 anos em MG

Um homem de 31 anos foi detido, na noite dessa terça-feira (5), após ser flagrado abusando sexualmente de uma menina de 4 anos, no bairro Maria Teresa, na região Norte de Belo Horizonte. O crime foi denunciado por vizinhos. Ele teria raptado a criança, que é filha de seu primo.

O caso ocorreu por volta das 20h. Segundo a PM, uma vizinha do suspeito escutou um choro de criança incessante e estranhou. Acompanhada pelo pai, ela foi até a casa de onde vinha o barulho.

As duas testemunhas relataram à polícia que, diante do volume do choro e por suspeitarem de atitudes cotidianas do morador da casa, decidiram invadir o local e flagraram a criança sendo abusada. Ao ser flagrado, o homem, que é haitiano, teria tentado fugir e entrou em luta corporal com os vizinhos.

Durante a briga, a jovem de 26 anos e o pai conseguiram imobilizar o suspeito e acionaram a Polícia Militar. Outros vizinhos do homem aglomeraram no local e ameaçaram linchá-lo. Os policiais chegaram antes do haitiano ser agredido e o prenderam.

Os vizinhos contaram aos militares que o suspeito sempre era visto em meio a crianças oferecendo doces e balas.

 

Criança raptada

Após o suspeito ser detido, os policiais começaram uma busca pelos pais da criança. Ninguém da vizinhança conhecia a menina ou algum parente dela.

Ainda assim, os militares conseguiram levantar pistas sobre onde o pai da vítima morava – uma casa a cerca de cinco quilômetros do local onde o crime ocorreu – e o localizaram. Ele contou que o autor do crime era seu primo.

O pai contou que os dois estavam em casa consumindo bebidas alcoólicas, quando o suspeito disse que iria ao supermercado comprar mais cervejas e levaria a menina como companhia.

A vítima foi encaminhada para o hospital Odilon Behrens, onde passou por exames que constataram que não houve “conjunção carnal”. O autor também recebeu atendimento médico, já que sofre escoriações durante a briga com os vizinhos. Ele foi preso e o registro encaminhado para a Polícia Civil, que vai investigar o caso.

Compartilhe
Participe do nosso grupo no whatsapp!
Comentários
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Tapiraímg TV

Parceiros