Minas Gerais

Homem é preso em flagrante por aplicar golpe para comprar carro de luxo

Foto: Reprodução

A Polícia Civil prendeu em flagrante um homem que negociava um veículo de forma fraudulenta no Centro Industrial de Contagem, na região metropolitana de BH. O suspeito se passou por um produtor rural, apresentou documentos falsos e fez um pagamento antecipado de R$ 3 mil à concessionária. O automóvel de alto luxo é avaliado em R$ 95 mil. A prisão do investigado, que tem 30 anos, ocorreu na sexta-feira (8).

“Foi feita toda a análise dos documentos e, inclusive, o suspeito chegou a ter uma cédula de crédito bancário para financiar. Tão certo que teria êxito na abordagem criminosa, ele adiantou uma quantia de R$ 3 mil. O carro seria retirado na próxima semana”, disse o delegado Clayton Ricardo da Silva. De acordo com ele, uma mulher ligou para um funcionário da concessionária, alegando ser esposa do suspeito. Ela disse que o marido iria até o local finalizar a compra.

Durante a negociação, os funcionários da concessionária desconfiaram que fosse uma fraude, e acionaram a Polícia Civil. Segundo Silva, o plano do suspeito era fazer o financiamento das parcelas do veículo, entretanto ele não conseguiu finalizar o golpe. “Levantamos a real identidade dele, que se passava por outra pessoa, e tomamos conhecimento de que é um criminoso contumaz – já tem registros de antecedentes criminais diversos”.

Outros crimes

De acordo com a Polícia Civil, o homem já recebeu outras condenações por delitos patrimoniais, falsificação documental, violência doméstica e familiar e homicídio. O delegado Clayton Ricardo da Silva disse que a equipe da polícia apurou o envolvimento do suspeito em outras ocorrências da região do Triângulo Mineiro.

“Acreditamos que ele tenha trocado sua praça de atuação para a Região Metropolitana recentemente. Foram feitos alguns levantamentos e nós temos notícias de outros expedientes que estão sendo tratados aqui na RMBH, basicamente com os mesmos moldes de atuação: ele se passa por terceiro, faz todo um aparato, cria um artifício para ludibriar as vítimas, revendedoras de automóveis, e poder obter vantagem ilícita”, explicou.

Prisão preventiva

A equipe policial apresentou ao Poder Judiciário o pedido de prisão preventiva, tendo em vista “o histórico e as circunstâncias do risco à ordem pública que se configurou nesse momento”. A Polícia Civil também conseguiu recuperar a quantia em dinheiro dada de entrada no veículo.

“Nós orientamos que a concessionária separasse esse valor e representamos ao Juízo para que seja depositado judicialmente, porque provavelmente deve ser oriundo de outras ações criminosas”, disse o delegado. Conforme dito por Silva, as investigações seguem para identificar outros possíveis envolvidos na fraude. O suspeito está sendo acusado de uso de documento falso e tentativa de estelionato.

Compartilhe
Participe do nosso grupo no whatsapp!
Comentários
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Tapiraímg TV

Parceiros