Uma família viveu momentos de tensão na madrugada desta quarta-feira (20) depois que um jovem, de 24 anos, colocou fogo no imóvel em que os parentes estavam em Contagem, na região metropolitana. O suspeito, que é usuário de drogas, teria cometido o crime depois de se irritar com a tia que não quis dar um cigarro para ele. O homem foi preso em flagrante. 

A estudante Poliana Pereira Dias, de 19 anos, prima do autor, conta que a confusão começou no início da madrugada. 

“Ele (o suspeito) estava doido de droga, foi na minha mãe e pediu um cigarro. A minha mãe não quis dar o cigarro e ele colocou fogo em tudo. A gente não sabe como ele conseguiu porque ele não tinha fósforo, ninguém deu para ele”, explica.

No momento do incêndio, estavam no imóvel a tia, a prima, a filha dela, de apenas 2 anos, um tio e a mãe do suspeito. 

“Meu tio tentou apagar o fogo com um balde de água. Ele jogou vários baldes de água para tentar apagar, mas o fogo se alastrou. Queimou os dois andares, derrubou paredes e atingiu até os fios de energia da casa. Saímos correndo e minha mãe foi ficar comigo em um lote que eu olho, mas não sabemos para onde vamos depois”, lamenta Poliana.

Suspeito estava na prisão

Com passagem policial por roubo, o suspeito estava em liberdade há um mês. 

“Tem trinta dias que ele foi solto. Ele é muito violento e já colocou fogo aqui antes. Ontem, depois do incêndio, eu chamei a polícia, que conseguiu localizar e prender ele”, diz a prima.

O agente penitenciário Ederson Pereira Dias, de 46 anos, tio do suspeito, se mostrou muito abalado e relata já ter sido agredido pelo sobrinho. 

“Ele rouba bastante. A gente fica com receio porque ele fica agressivo e bate na gente. Já tomei uma pulada dele na cabeça”, relata. 

O homem foi encaminhado para a Delegacia de Plantão de Policia Civil, que deve investigar o crime.