Um posto da Polícia Militar foi furtado nessa segunda-feira (6) no bairro Benfica, em Juiz de Fora, na Zona da Mata mineira. O crime foi percebido por policiais que faziam patrulhamento pelo bairro e perceberam a porta de acesso ao local entreaberta. 

Os militares então adentraram o local, mas não encontraram nenhuma pessoa. Foi percebido que tinha ocorrido um furto e que foram subtraídos um monitor de computador, teclado, mouse, CPU, roteador e também um frigobar. 

A equipe foi, então, até outro posto policial que detém as imagens de câmeras do circuito Olho Vivo e visualizaram o autor do furto, que entrou no local por volta das 2h30. Um morador de rua que acampa ao lado do local disse que ouviu barulhos, mas que não conseguiria identificar em um primeiro momento quem seria. Depois, com as imagens policiais, disse que se tratava de um homem que frequenta uma casa de abrigo no mesmo bairro. A responsável pela casa, entretanto, disse que naquela noite o suspeito não passou por lá. 

Inicialmente, o militar que ficou no posto furtado identificou em caixas de papelão do morador de rua questionado sobre o furto uma base de monitor e o modem. Quando ele foi abordado, próximo ao posto, carregava um frigobar que alegou pensar ser sucata e tinha pegado para vender. O eletrodoméstico tinha, entretanto, placa de identificação de patrimônio da polícia. Ele foi preso por receptação.

Durante a segunda-feira, a polícia realizou diligências para a localização do infrator e dos materiais furtados. Após levantamento de informações, intenso rastreamento e realização de diligências ininterruptas, foram presos mais dois autores, sendo um o autor do furto e um outro por receptação. 

Todos os materiais furtados foram recuperados. Os autores presos em flagrante delito foram encaminhados juntamente com os materiais apreendidos para a Delegacia de Plantão, para as providências de competência da Polícia Judiciária.

Segundo a assessoria da Polícia Militar, todos os detidos são infratores contumazes e possuem antecedentes criminais.