Crueldade

Segurança de mercado é acusado de matar cachorro a pauladas

Foto: Reprodução

Um cachorro teria sido espancado a pauladas por um segurança da rede de supermercados Carrefour, em Osasco, São Paulo, na manhã da última quarta-feira (28/11). A denúncia, feita nas redes sociais, mostra imagens do animal ferido e marcas de sangue pelo chão do estabelecimento.

Um laudo veterinário apontará a causa da morte do cão, que também tem suspeita de ter sido envenenado. Segundo testemunhas, o segurança teria agido após uma ordem superior para retirar o cachorro da loja, por incomodar os clientes. Ainda segundo os relatos, o animal circulava nas dependências do estabelecimento há algumas semanas e chegou a ser alimentado por funcionários do hipermercado.

O cachorro chegou a ser atendido pelo Centro de Controle de Zoonozes de Osasco, mas não resistiu aos ferimentos. Funcionários do Carrefour chegaram a alegar que o animal havia sido atropelado no estacionamento, mas a versão acabou contestada por outros trabalhadores do hipermercado que disseram ter visto o animal ser agredido a pauladas.

No sábado (1º/12), um grupo de ativistas e protetores de animais protestou em frente ao hipermercado. O delegado Bruno Lima, que também participou dos protestos, afirmou que um inquérito policial foi aberto para investigar o caso. "O boletim de ocorrência já foi elaborado e foi instaurado o inquérito policial. O autor já foi identificado e agora daremos prosseguimento ao caso."

O delegado explica que não se sabe ainda a verdadeira motivação para a agressão ao animal. "A gente não pode falar que foram ordens para que o animal fosse maltratado e morto. A ordem da gerência, segundo os relatos, era para que o animal fosse retirado do local porque estaria causando incômodo aos clientes. Então, o segurança tomou as medidas que ele entendeu e que acabaram causando a morte do animal." 

 

Outro lado

Por meio de nota, o Carrefour afirmou que repudia veementemente o ocorrido e qualquer tipo de maus-tratos, e que afastou preventivamente a equipe de segurança do local que atuava no dia da ocorrência até que sejam concluídas as investigações. Leia a nota na íntegra:

"A rede informa que repudia veementemente qualquer tipo de maus-tratos. Esclarece ainda que, preventivamente, afastou a equipe responsável pela segurança do local no dia da ocorrência até que a rigorosa apuração em curso seja concluída e as devidas providências adotadas. Reforça também que, assim que notou a presença do animal nas dependências da loja, o acolheu, oferecendo água e comida, até que a equipe do Centro de Controle de Zoonoses de Osasco chegasse ao local para o devido atendimento."

Comentários

ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Tapiraímg TV