Investigação

Cadeiras de balanço automáticas serão recolhidas após morte de mais de 30 bebês

Foto: Reprodução

A empresa Fisher-Price anunciou, na última sexta (12), o recolhimento de 4,7 milhões de cadeiras de balanço automáticas. A decisão foi tomada após a morte de mais de 30 bebês desde o lançamento do produto, em 2009. No Brasil, a Secretaria do Consumidor inicia investigação sobre o caso.

 

Consumidores que compraram qualquer modelo da “Fisher-Price Rock ‘n roll and Play spleeper” foram orientados pela Comissão Americana de Segurança de Produtos de Consumo (CPSC, sigla em inglês) a parar de usar a cadeirinha imediatamente. As mortes teriam sido causadas por quedas. O órgão ainda alerta para que os clientes entrem em contato com a empresa com intuito de solicitar reembolso.

No Brasil, o “Fisher Price Rock ‘n roll and Play sleeper” está disponível pela loja online Babytunes. As cadeiras são indicadas para recém-nascidos. A Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon), órgão do Ministério da Justiça e Segurança Pública, já abriu uma investigação.

Segundo informações do site O Globo, o Inmetro informou que convidará a Fischer-Price para uma reunião a fim de obter informações sobre a eventual presença desses modelos no Brasil, além de coletar mais dados a respeito dos procedimentos que a empresa adotará no país. Apesar de não ser regulamentado pelo instituto, o produto faz parte do escopo regulatório, explicou o órgão.

A mercadoria custa entre U$40 E U$149 (R$155 e R$577, respectivamente), e o fundo destinado ao reembolso do produto pela Fisher Price cobre cerca de 4,7 milhões das cadeirinhas.

Diferentemente de outros modelos do produto, a “Fisher-Price Rock ‘n roll and Play sleeper” não possui cinto de segurança que prenda a cintura e pernas do bebê. Além disso, a cadeirinha não contém uma haste por cima do produto, que poderia ajudar a impedir que o bebê caia.

 

Comentários

ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Tapiraímg TV