Incêndio

Incêndio destrói pés de café em fazendas do munícipio de Tapiraí e Córrego Danta

Foto: Valquiria Silva

Na noite desta quinta-feira (19), um incêndio em vegetação atingiu plantações de café em fazendas no munícipio de Tapiraí e Córrego Danta. 

De acordo com informações de testemunhas, um produtor de Altolândia, próximo a sede da Fazenda Boa Vista, perdeu 10% de sua lavoura. Cerca de mil pés de café foram atingidos pelo fogo. 

Os produtores tentaram controlar o incêndio para que o prejuízo não fosse maior. A suspeita é que o fogo tenha sido criminoso.

Na manhã desta sexta-feira (20), o fogo ainda não tinha sido controlado. 

Córrego Danta

Já no município de Córrego Danta, alguns produtores do Alto da Serra, tiveram prejuízo em suas fazendas na manhã desta sexta-feira (19).

Produtores informaram que várias fazendas foram atingidas pelo fogo. O fogo deixou rastros de destruição e atingiu algumas lavouras de café. 

Riscos

No período de estiagem, o risco de incêndios em vegetação cresce a partir de julho no estado, quando a umidade relativa do ar fica muito baixa. Além da devastação de matas, muitas delas em áreas de preservação ambiental, os incêndios florestais podem causar interrupções no fornecimento de energia elétrica para os consumidores, com danos nas redes de distribuição.

As queimadas devem ter autorização do IEF (disque 0800 283 2323), Ibama ou órgãos competentes e de forma controlada, com a construção de aceiros e barreiras que impeçam a propagação das chamas. 

Crime

Quem faz queimada irregular tem pena de multa alta, responde administrativamente e criminalmente, com previsão de pena de reclusão de dois a quatro anos, assim como causar incêndio expondo a vida, integridade física ou patrimônio de outro a perigo sujeita o infrator à reclusão de três a seis anos (artigo 250 do Código Penal).


 

Comentários

ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Tapiraímg TV