Abuso Sexual

Suspeito de cometer crimes sexuais contra 173 mulheres é preso em MG

Foto: Ilustrativa

A Polícia Civil de Minas Gerais prendeu um homem de 32 anos, suspeito de cometer crimes sexuais contra, pelo menos, 173 vítimas em 13 estados. O indivíduo é morador da cidade de Juatuba.

De acordo com as investigações, que foram realizadas dentro da Operação Sodoma, desencadeada em 2015, o homem atraía as vítimas por meio de perfis falsos na internet mediante oferta de dinheiro. As promessas variavam entre R$ 2 mil e R$ 10 mil.

Por meio de diferentes redes sociais, o suspeito atraía mulheres para serem “Sugar Baby” ou "Suggar Babbies", expressão utilizada para designar relacionamentos por interesse financeiro. O Delegado responsável pelo caso, Magno Machado Nogueira, do Departamento Estadual de Investigação de Fraudes (DEF), explicou sobre a ação do suspeito.

Segundo investigações, o suspeito mantinha um banco de dados com informações pessoais das vítimas, com fotos, vídeos e informações de familiares.

Ele possuía a senha das redes sociais das vítimas, conseguindo total controle psicológico através de graves ameaças. Além dos diversos estupros, o suspeito praticava vários atos de sadismo, visando puramente o sofrimento e o desespero das mulheres. Eram determinadas ações constrangedoras, como a realização de sexo com cães e homens aleatórios em ruas, e exigido que elas filmassem todos os atos para, depois, encaminhá-lo.

Durante as investigações foi possível identificar também que o suspeito exigia que as vítimas assinassem um contrato de escravidão. Além de assinar o referido documento, as mulheres teriam que gravar um vídeo confirmando que estariam de acordo.

Ainda de acordo com a PC, o autor, morador de Juatuba, negou os delitos. Ele poderá responder pelos crimes de violação sexual mediante fraude, extorsão, estupro virtual e estupro.

Na casa do suspeito na cidade de Juatuba, os policiais apreenderam celulares, computadores e apetrechos sexuais. O homem não tem passagens pela Polícia.

Já foram identificadas mais de cem vítimas, todas do sexo feminino, sendo mulheres e adolescentes. As investigações prosseguirão para identificação de outras mulheres e elucidação de todos os fatos.

Comentários

ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Tapiraímg TV