Estupro

Filha comete suicídio ao descobrir que mãe e pai deixaram prisão; jovem denunciou estupro

Foto: Reprodução

A Polícia Civil do Maranhão investiga o caso de uma jovem de 19 anos que cometeu suicídio por conta de abusos sexuais sofridos dentro da própria casa, na cidade de Governador Newton Bello. A vítima deixou uma carta em que aponta os constantes estupros por parte do pai como motivação para o autoextermínio. Além do genitor, a mãe dela também foi presa.

De acordo com a corporação, a garota reclamava com a mãe a respeito de violências sexuais cometidas pelo pai contra ela, na casa em que os três moravam. A mulher, no entanto, ignorava a filha, sendo conivente com os crimes cometidos pelo marido. As autoridades tomaram conhecimento do caso e, com base em mensagens trocadas pelo WhatsApp, pediram a prisão temporária do casal. Os dois ficaram presos, mas acabaram soltos antes de ter a prisão prorrogada. Foi então que a jovem tirou a própria vida.

O delegado responsável pela 8ª regional de Zé Doca, Jader Alves, conversou com o BHAZ a respeito do caso. Ele explica que o homem e a mulher foram detidos novamente na última terça-feira (12). “Chegou ao conhecimento da Polícia Civil que a jovem era abusada pelo pai e a mãe era conivente. Ela procurou a mãe para falar, mas ela não deu ouvidos. A Justiça decretou a prisão temporária do casal com base nos elementos que tínhamos, mas eles foram soltos antes de ter a prisão prorrogada”, disse.

“Os celulares da vítima e dos pais dela passaram por perícia que constatou a veracidade das mensagens trocadas. Os pais dizem que são montagens, mas são reais. Quando ela soube que a mãe e o pai foram soltos, ela escreveu uma carta falando sobre o descontentamento com a soltura dos dois e tirou a própria vida”, explica.

Inicialmente, o pai e a mãe da jovem responderão por estupro. No entanto, os dois podem ser enquadrados em outros crimes pelo fato de a garota ter cometido suicídio. A tipificação deve ocorrer a partir da conclusão do caso, que ainda está em investigação sob responsabilidade da Delegacia da Mulher da cidade. A mãe da jovem foi levada para o Presídio Feminino de São Luiz, enquanto o pai dela está em uma penitenciária local.

Prevenção ao suicídio

Ligações para o Centro de Valorização da Vida (CVV), que auxilia na prevenção do suicídio, passaram a ser gratuitas em todo o país em julho do ano passado. Um acordo de cooperação técnica com o Ministério da Saúde, assinado em 2017, permitiu o acesso gratuito ao serviço, prestado pelo telefone 188.

Por meio do número, pessoas que sofrem de ansiedade, depressão ou que correm risco de cometer suicídio conversam com voluntários da instituição e são aconselhados. Antes, o serviço era cobrado e prestado por meio do 141.

A ligação gratuita para o CVV começou a ser implantada em Santa Maria (RS), há quatro anos, após o incêndio na boate Kiss, que matou 242 jovens. O centro existe há 55 anos e tem mais de 2 mil voluntários atuando na prevenção ao suicídio. A assistência também é prestada pessoalmente, por e-mail ou chat.

Comentários

ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Tapiraímg TV