Brasil

Gari morre após receber descarga elétrica de 13 mil volts ao subir em árvore para pegar mangas

Foto: Reprodução

O homem encontrado sem vida na manhã de domingo (5) preso na fiação elétrica que passa por uma árvore na região da Lapa, na Zona Oeste de São Paulo, morreu ao receber uma descarga elétrica de 13 mil volts quando pegava mangas. O gari Mário Galdino Pereira, de 52 anos, havia subido na mangueira, que fica na calçada da Rua Domingos Rodrigues, para pegar as frutas, mas encostou nos fios de energia e foi eletrocutado.

Ele tinha ido ao local com outros garis para trabalhar. Testemunhas contaram que chegaram a ver o homem em cima da árvore, colhendo as mangas e as jogando para os colegas que estavam na calçada. Vizinhos falaram ainda que era comum ver pessoas subindo na mangueira para pegar frutas.

Quando Mário tocou na fiação ocorreu um curto circuito que deixou parte da rua sem energia elétrica. Ele não desceu da árvore. Os demais garis ficaram desesperados e pediram socorro. O Corpo de Bombeiros foi ao local volta das 10h40 para tentar socorrer a vítima, mas ela já estava morta.

Continua após a publicidade

O fornecimento de eletricidade foi suspenso até que os bombeiros retirassem Mario com a ajuda de um carro da corporação que tem escada.

Enel x Prefeitura

Depois disso a Enel Distribuição São Paulo, responsável pela rede elétrica na região, podou alguns galhos da árvore. A empresa divulgou nota na qual "lamenta o ocorrido e informa que os padrões da rede elétrica estão de acordo com as normas técnicas e de segurança".

Continua após a publicidade

A Enel informou ainda no comunicado que "reforça a importância de manter distância da rede elétrica, não tocar em fios caídos nas ruas e jamais subir em postes, torres de transmissão ou árvores próximas à rede elétrica".

Um diretor da Enel afirmou que a responsabilidade pela poda da árvore é tanto da empresa quando da prefeitura. Ele concordou que podar a mangueira poderia ter reduzido o risco de acidente, mas reforçou que subir numa árvore é perigoso.

Continua após a publicidade

"A rede, às vezes, pode estar encoberta, como foi o caso, com essa árvore e a pessoa acabar não percebendo que a rede está ali próxima", disse Marcelo Puertas, diretor de alta tensão da Enel. "A pode de árvore talvez pudesse evitar esse tipo de situação, mas o fato de a pessoa entrar em contato próximo à rede ou estar pegando um fruto próximo a rede, ela cria essa situação de perigo. Então evitar essa situação é o que a Enel São Paulo recomenda".

Uma moradora do bairro, que não quis gravar entrevista, falou que no último ano ligou duas vezes para a prefeitura pedindo a poda da árvore, mas que ninguém foi cortar os galhos.

Continua após a publicidade

Subprefeitura da Lapa, responsável por administrar a região onde ocorreu a morte do gari, informou por e-mail que a mangueira estava em contato com a fiação elétrica e que era necessária a poda pela Enel. Segundo o comunicado, a Secretaria Municipal das Subprefeituras acionou a Enel por um ofício em 17 de agosto de 2019.

Questionada pela reportagem, a Enel respondeu que não localizou o ofício da prefeitura para a poda específica da árvore na Lapa.

O caso está sendo investigado pela Polícia Civil como morte suspeita e acidental pelo 91º Distrito Policial (DP), Ceasa, na Vila Leopoldina.

 

Compartilhe
Tags:
Participe do nosso grupo no whatsapp!
Comentários
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Tapiraímg TV

Parceiros