Minas Gerais

Mais de 430 cidades mineiras poderão reabrir lojas, bares e restaurantes neste sábado

Foto: Reprodução

A partir deste sábado (8), 438 cidades mineiras poderão reabrir boa parte do comércio não essencial, inclusive bares, restaurantes, shoppings e salões de beleza, respeitando o distanciamento entre clientes. No site do programa Minas Consciente está publicada a lista com os municípios que podem avançar para a onda amarela e quais devem permanecer na vermelha – onde só podem funcionar serviços essenciais. Academias, teatros, clubes e casas de shows permanecem fechados em todo o Estado.

Das cidades com aval do Estado para avançar na flexibilização do comércio, 362 possuem população menor que 30 mil habitantes. Na nova fase do programa Minas Consciente, iniciada nesta semana, o governo fez uma exceção para as pequenas cidades, que independem de macrorregiões para poderem reabrir, desde que tenham menos de 50 casos de Covid por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias.

As outras cidades que poderão avançar estão em macro e microrregiões de saúde onde os índices de monitoramento da Covid-19 estão controlados. A decisão cabe a cada prefeito, respeitando as diretrizes para sua região.

Confira o mapa das macrorregiões:

100%

 

 

Decisão judicial

O Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) decidiu que, para conter a pandemia de Covid-19 no Estado, todos os municípios mineiros devem seguir as diretrizes do Minas Consciente ou permitir funcionamento apenas de serviços essenciais. Contrariando a determinação, Belo Horizonte e Contagem decidiram reabrir o comércio, mesmo que estejam indicados para a onda vermelha. Na região Central, onde está a Grande BH, a ocupação de leitos de UTI está acima de 80%, a situação mais delicada de todo o Estado, que está com uma média de 67% na ocupação de unidades de terapia intensiva. 

Veja as orientações do Minas Consciente para microrregiões:

100%

 

 

Novo Minas Consciente

O novo Minas Consciente apresenta três fases de funcionamento de atividades econômicas. Dessa vez, a inspiração é um sinal de trânsito: vermelho para regiões onde a situação de saúde é séria e somente os serviços essenciais devem ser abertos; amarelo indica situação intermediária, permitindo reabertura de negócios de menor risco de transmissão; e verde, com a reabertura de todos os setores econômicos. O setor de educação não integra o sistema de ondas. 

Os municípios de maior porte, com mais de 30 mil habitantes, e também aqueles que apresentaram mais de 50 casos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias deverão respeitar as indicações de ondas para as macro ou microrregiões, cabendo aos prefeitos decidirem por qual diretriz optar. As ondas são definidas pelo Comitê com base na incidência da Covid-19 na localidade, na capacidade de atendimento e na velocidade de avanço da doença.

Procurada pela reportagem, a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico informou que, "para maior segurança da população e melhor experiência de consumo, o plano deve ser seguido integralmente pelos municípios que aderiram ao Minas Consciente. Em caso de descontínuo descumprimento, o município pode ser retirado da lista de aderidos. Neste caso especificamente, o Governo de Minas oficiará a prefeitura acerca do fato, reiterando o compromisso dessas com o plano".

Compartilhe
Participe do nosso grupo no whatsapp!
Comentários
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Tapiraímg TV

Parceiros